domingo, 28 de maio de 2017

Era só um feliz aniversário

Willian, 


Se eu fosse um orixá te daria a força de Xangó e o amor de Oxum para tu seguir teus passos com toda firmeza da terra, com a densidade das águas e com o calor do fogo...

Se eu pudesse doar memórias, te daria de presente as histórias mais bonitas de nossos ancestrais, e junto dessas histórias a beleza da nossa cor e do nosso grito...

Se fosse responsável por definir o lugar de cada coisa no universo, deixaria a lua mais perto de ti e te daria cotidianamente a energia do sol...

Se encontrasse a proteção em algum lugar menos abstrato do que o que conhecemos, a colocaria em tua mochila para que medo algum te fizesse entristecer...

Se eu desenhasse, esboçaria pelos cantos de teu inconsciente de forma colorida, todas as tuas habilidades para te fazer acreditar que um mundo é pouco pros teus sonhos ...

Se fosse música, te daria de presente a melodia do teu corpo para que tu pudesse materializar para ti mesmo a tua singularidade...

Se eu pudesse me transformar em tempo, duplicaria as horas do teu dia para que tu tivesse mais tempo para dar conta de tudo que precisa em seu cotidiano, também encurtaria a distância e dobraria os dias que podemos estar juntos para falar  e viver mais alguns poemas... Se eu fosse o tempo... te daria a eternidade como presente para a humanidade!

No entanto, com o pouco que me resta de poeta, te dou em forma de palavras todo meu bem querer por você!

E já que não posso te dar um abraço nesse dia 28, compartilho contigo - através das energias que nos fizeram chegar até aqui - o meu amor e a minha força, as minhas e as nossas memórias... Indico teu olhar para a lua agora, e te transmito meu calor junto da minha proteção... compartilho contigo um tanto dos meus sonhos, te recordo nossas músicas e te dedico um pouco do meu tempo para te desejar feliz aniversário e te agradecer por tudo que já me trouxe de bonito. 


Com carinho, Ellen. 

(28/04/2017)

Nenhum comentário: